9 de fev de 2012

Capacidade instalada de energia eólica cresce 21% no mundo em 2011

No Brasil, aumento foi de 62%, com acréscimo de cerca de 600 MW.
China tem capacidade de 62 mil MW, mais de 40 vezes o total brasileiro.


A capacidade de energia eólica instalada no mundo cresceu 21% em 2011, passando de 197.000 para 238.000 MW (equivalente a 17 vezes a potência instalada de Itaipu, igual a 14.000 MW), segundo estatísticas do Conselho Global de Energia Eólica, divulgadas na terça-feira (7). Em relação à última década, o crescimento da capacidade mundial foi de quase sete vezes.
Mais de 40% do aumento total ocorreu na China, cuja capacidade instalada saltou para 62.000 MW. No Brasil, o crescimento foi de 62%, passando de 927 para 1509 MW.
"Apesar do estado da economia global, a energia eólica continua a ser a opção de geração de energia renovável", falou Steve Sawyer, secretário geral do conselho. Ele afirmou que espera a abertura de novos mercados na África, Ásia e América Latina em 2012.
O segundo maior crescimento na capacidade instalada foi verificado nos Estados Unidos, que chegou a 52.000 MW em 2011. A Índia apareceu em terceiro lugar, atingindo 16.000 MW. Já na Europa, o aumento da capacidade instalada representou 25% do total mundial. Em termos da capacidade final disponível em 2011, o continente ocupa o primeiro lugar no mundo, com 96.000 MW.
Brasil
Segundo o Diretor Executivo da Associação de Energia Eólica (ABEEólica), Pedro Perrelli, o Brasil terá um crescimento ainda mais expressivo nos próximos anos. O país conta com uma carteira de novos projetos já contratados de mais de 7.000 MW para serem entregues até 2016, disse ele.

“O setor eólico no Brasil atraiu importantes investimentos, para tanto foram fundamentais as novas políticas de financiamento do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) mas, ainda assim, se faz cada vez mais importante uma clareza nas regras futuras, de forma a que sejam mantidas a confiança dos investidores e assegurando o forte ritmo de crescimento do setor", afirmou Perrelli em comunicado da ABEEólica.
No Brasil, a marca de 1 GW (1000 MW) foi alcançada em junho de 2011. A maioria dos parques eólicos nacionais se encontra nas regiões Nordeste e Sul do país. Em 2004, foi lançado pelo governo federal o Programa de Incentivo às Fontes Alternativas de Energia Elétrica (Proinfa), entre elas a energia eólica. Além disso, desde 2009, tem sido realizados leilões de energia eólica no país.






Fonte: G1
Related Posts with Thumbnails