10 de ago de 2011

Oceano arrasta lixo de 45 países a uma grande reserva natural mexicana


As autoridades ambientais do México detectaram lixo arrastado pelo oceano proveniente de pelo menos 45 países na reserva natural Sian Ka’an, localizada no Caribe mexicano e declarada patrimônio natural da humanidade pela Unesco em 1987, informaram neste sábado (6) fontes oficiais.
A Secretaria do Meio Ambiente do México (Semarnat) explicou que, através da Comissão Nacional de Áreas Naturais Protegidas (Conanp) e com o apoio da Prefeitura da cidade de Tulum e da associação civil Amigos de Sian Ka’an, iniciará um programa permanente de limpeza das praias nessa reserva natural, localizada no estado mexicano de Quintana Roo.
A limpeza inclui toda a região entre o Arco Maya até Ponta Yuyum, detalhou a secretaria em comunicado. O comissário Nacional de Áreas Naturais Protegidas, Luis Fueyo Mac Donald, explicou, na nota, que as autoridades “encontraram vasilhas provenientes de 45 países, alguns bem afastados como a Rússia e Finlândia, em sua maioria vasilhas plásticas”.
O funcionário manifestou que o lixo não é produzido pelos “visitantes nem pelos habitantes das comunidades” que moram no interior de Sian Ka’an – em língua maia “porta do céu” -, que ocupa mais de 520 mil hectares. Fueyo indicou também que os animais da região frequentemente confundem os resíduos com comida e, ao serem ingeridos, podem levar a morte.
Os trabalhos de limpeza coincidem com o 25º aniversário da reserva natural, o primeiro lugar no México decretado como Patrimônio Natural da Humanidade pela Unesco. O programa de remoção de resíduos é financiado por diversos proprietários de terrenos na zona litorânea da reserva, e com recursos do Programa de Conservação para o Desenvolvimento Regional Sustentável (PROCODES), operado pela Conanp.
Fonte: Ambiente Brasil
Related Posts with Thumbnails