7 de abr de 2011

Dieta diferenciada para animais pode reduzir gases-estufa



Uma pesquisa britânica afirma que se pode reduzir as emissões de gases-estufa por vacas, ovinos e caprinos com a adoção de uma dieta diferenciada para esses animais.

Eles são responsáveis por 9% das emissões de gases-estufa registradas em todo o Reino Unido e 41% das emissões de metano, que compromete o ambiente.

O estudo – produzido pela Universidade Reading e o Instituto de Biologia, Ambiente e Ciência Rural a pedido do Defra (sigla em inglês para Departamento para Meio Ambiente, Alimentos e Questões Rurais) – mostra que gramas enriquecidas com açúcar adicional poderia diminuir 20% da quantidade de metano lançada no ar. Entre os caprinos, esse número seria maior e subiria para 33%.

Segundo os cientistas, a introdução de silagem de milho e de aveia preta na alimentação dos animais provocaria menos emissões de gases-estufa.

“A longo prazo, é preciso considerar os benefícios gerados por uma mudança na dieta desses animais, diante de outros impactos ambientais, e a praticidade e o custo para [o sistema] ser implementado pela indústria agrícola”, salientou em um comunicado o Defra.  

Fonte: Folha.com
Related Posts with Thumbnails