3 de mar de 2011

CETESB deverá avaliar qualidade da areia das praias

Cetesb deverá avaliar a qualidade da areia das praias de SP

Banhistas aproveitam praia de Juqueí, no litoral norte de SP; Cetesb pode ser obrigada a analisar areia. Foto: Alexandre Rezende - 29.dez.2010/Folhapress

A Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) deverá ser obrigada a incluir nos relatórios de monitoramento das praias, além de dados sobre a qualidade das águas, informações relativas ao grau de sujeira das areias. 

A agência monitora hoje apenas a qualidade das águas, em 155 pontos de 136 praias --o Estado tem 293. 

A medida deve virar lei depois que a Assembleia Legislativa derrubou anteontem (01/03/11) veto do ex-governador José Serra (PSDB) a um projeto que obriga sua implantação. 

O projeto, do então deputado estadual Carlinhos Almeida (PT) --agora federal--, foi aprovado em abril de 2009 e vetado por Serra. O documento vai agora para o governador Geraldo Alckmin (PSDB), se ele não sancioná-lo em 48 horas, o presidente da Assembleia é obrigado a promulgá-lo. 

Depois, a alternativa que resta ao governo é tentar derrubar a lei na Justiça. A agência não quis se manifestar antes de o tema virar lei. 

ARGUMENTOS
 
Serra apresentou argumentos técnicos, como um estudo da Organização Mundial de Saúde que diz que, "apesar de vários estudos detectarem indicadores de poluição fecal e micro-organismos patogênicos em areias de praias, não há provas de que a presença desses agentes infectem os banhistas". 

Os parasitas mais comuns são o ascaris (lombriga), migrans cutanea (bicho geográfico) e staphylococcus aureus (causa infecção cutânea). 

Em 2000, o Conselho Nacional do Meio Ambiente aprovou a resolução 274, que "recomenda aos órgãos ambientais a avaliação das condições parasitológicas e microbiológicas da areia, para futuras padronizações". 

Fonte: Folha.com

Related Posts with Thumbnails