29 de set de 2010

BNDES e Mata Atlântica

Programa BNDES Mata Atlântica aprova primeiro projeto de reflorestamento

Dotação prevista é de R$ 15 milhões para o período de dois anos



O projeto de reflorestamento de 155 hectares de Mata Atlântica em Minas Gerais e no Espírito Santo do Instituto Terra vai receber R$ 2,5 milhões em recursos não reembolsáveis do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

O anúncio foi feito nesta quarta pelo banco. É o primeiro projeto do Programa Iniciativa BNDES Mata Atlântica, que foi lançado no primeiro semestre do ano passado, com dotação prevista de R$ 15 milhões para o período de dois anos.

O superintendente executivo do Instituto Terra, Adonai Lacruz, disse hoje que a proposta do Instituto Terra ter sido o primeiro projeto aprovado pelo BNDES “demonstra que a gente está fazendo um trabalho transparente, bacana. A nossa expectativa agora é poder fazer a recuperação dessas áreas, aumentando a cobertura vegetal na região, dando continuidade a um trabalho que a gente já faz há 11 anos”.

O projeto prevê o plantio de espécies nativas em 100 hectares na Reserva Ecológica de Itapina, situada no município de Colatina (ES) e em 55 hectares de mata ciliar na Fazenda Bulcão, que é a primeira Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) criada em área degradada de Mata Atlântica, em Aimorés (MG).

Na reserva, de 710 hectares, situada na fazenda que pertenceu à família do fotógrafo brasileiro Sebastião Salgado, criador do Instituto Terra, 60% da floresta foi replantada. “Com esses recursos do BNDES, a gente vai fazer toda a mata ciliar aqui da RPPN”, disse Lacruz.

O Instituto Terra está restaurando cerca de 4 mil hectares de Mata Atlântica. O instituto atua na região do Vale do Rio Doce, que abrange 230 municípios entre Minas Gerais e o Espírito Santo em uma área que corresponde à superfície de Portugal.

Fonte: Estadão
Related Posts with Thumbnails